Teoria crítica da sociedade e o sentido político da educação

Luiz Roberto Gomes

Resumo


O artigo situa na tradição intelectual da Teoria Crítica da Sociedade o sentido político da educação. Trata-se de colocar em evidência o projeto de emancipação social e as possibilidades de realização de uma experiência não conformista com relação à realidade existente. Nesse contexto, serão apresentadas duas perspectivas teóricas da acepção frankfurtiana de Teoria Crítica, e que consideram como condição para a formação de pessoas emancipadas a vinculação entre educação e política: a de Theodor Adorno, em que a educação verdadeira transcende a dimensão da adaptação ao mundo vigente, através da recolocação da experiência formativa (Bildung), como forma de crítica à condição de semiformação (Halbbildung); e a de Jürgen Habermas, em que a educação deve formar a capacidade avaliativa e argumentativa dos cidadãos, a fim de fortalecer o espaço público, e garantir a participação efetiva dos interesses da sociedade civil.


Palavras-chave


Teoria Crítica; Política; Educação.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

ISSN impresso 1516-4896 | ISSN eletrônico  1981-0431     

Patrocínio: 

 

 

Esta revista está indexada  em: 


    Elektronische Zeitschriftenbibliothek                        

Free Counters  - número de acessos desde 08/2012